terça-feira, 3 de novembro de 2009

Fat old sun


Não! Eu definitivamente não estava lá. Eu estava em outro lugar. Aquela beleza, aquela emoção, aquela graça, delicadeza e glória não eram coisas do dia-a-dia. Não era normal.
A lágrima, o sorriso, a rosa, o sol, o mar, as pedras, o ar... Tudo era uma só composição. Tudo que ali estava era pra compor.
Era lindo, era diferente de tudo o que eu havia visto um dia na minha vida. E era exatamente disso que eu precisava. Meu coração, minha alma estava carente dessa paz. Dessa energia que me fizesse rir, chorar, me sentir em paz, assim, tudo ao mesmo tempo.
Juro que durante esse momento inteiro eu não fiz nenhuma pergunta filosófica ou cética. Só queria viver. Estava ali pra viver. Viver aquele presente que me foi dado tão inesperadamente.

2 comentários:

Felicidade Clandestina. disse...

*o* lindos textos flor.

amei o blog.

beijos doces ♥

Barbinha disse...

Me lembrei do nascer do sol em Barra de São João, deitado no praião, só contemplando aquele momento ... a natureza é linda e inexplicável.